...

sabe o que o eu queria hoje, agora?! ter, por um instante que fosse, a fé simples de criança. de joelhos juntar as mãos, erguer os olhos em busca do sorriso d’outra criança, que escapuliria dos braços da mãe pra vir brincar comigo.

 

honestamente: não sei que raios de pensamentos foram esses que me ocorreram às 23h dessa segunda-feira...